Museu Biológico do Instituto Butantan

Ocupando a antiga cocheira de imunização, construída em 1920, o Museu Biológico foi o primeiro museu do Instituto Butantan a receber visitantes. Ele recebeu reconhecimento internacional por se tratar de um dos únicos museus do mundo a manter uma exposição viva e permanente. Você pode conferir e se surpreender com serpentes, escorpiões, aranhas e iguanas expostos em terrários que que reproduzem o ambiente natural das espécies.

museu-biologico-instituto-butantan

Além disso, o Museu Biológico possui um anexo que abriga o Núcleo de Educação Terra Firme. Essa ala do museu fica situada dentro do Horto Oswaldo Cruz, uma grande área verde formada por trilhas e espaço para trabalhos educativos.  No Núcleo são desenvolvidas atividades abertas ao público relacionadas à divulgação e à pesquisa científica de espécies, sobretudo de serpentes.

Abaixo você pode conferir a programação completa oferecida pelo Núcleo de Educação Terra Firme.

Visita Regular ao Museu Biológico do Instituto Butantan

Os grupos de visitantes conhecem o museu acompanhados por educadores sempre à disposição para tirar dúvidas. Os participantes têm a oportunidade de conhecer uma parte da diversidade dos répteis, anfíbios e artrópodes, em especial aqueles que podem causar acidentes.

Temas: Diversidade dos répteis, anfíbios, artrópodes, causa de acidentes

Público-alvo: todos

Quando: de terça a domingo em vários horários

Duração: 30 minutos

Número de pessoas: 45

Visita temática ao Museu do Biológico do Instituto Butantan

Semanalmente o Instituto Butantan realiza visitas temáticas ao Museu Biológico para grupos de estudantes. Os alunos são acompanhados por dois educadores que orientam a observar os animais e suas características que os permitem sobreviver em diversos ambientes. Durante as explicações os monitores também utilizam peças biológicas e ilustrações para apresentar detalhes sobre os animais.

Tema: Adaptações

Público: Estudantes do Ensino Fundamental II e Médio

Quando: todas as terças-feiras, das 9h às 11h e das 14h30 às 17h00

Duração: 1h de visita no Museu de escolhe do tema e 30 minutos de visita os demais Museus

Número de pessoas: 45

instituto-butanta

Atividades educativas para grupos do Núcleo de Educação Ambiental Terra Firme Saiba Mais

Na oficina Saiba Mais os visitantes podem conferir réplicas e peças biológicas que representam a biologia dos animais peçonhentos. Dessa forma, os grupos podem conhecer com mais propriedade os temas apresentados no Museu Biológico. Outros temas como táticas defensivas e alimentação e reprodução de serpentes são abordados pelos educadores e ilustrados com o uso de réplicas. A oficina traz ainda os aspectos que permitem identificar serpentes peçonhentas, principais artrópodes causadores de acidentes no Brasil, além de demonstrar práticas de primeiros socorros em casos de acidente. Uma apresentação de uma serpente não peçonhenta viva finaliza a oficina.

Objetivos: incentivar a curiosidade e o interesse por animais peçonhentos e discutir em que circunstâncias ocorrem os acidentes.

Público-alvo: a partir de 10 anos

Quando: de terça a sexta-feira, às 10h ou às 14h

Duração: 1h30

Participantes: até 25 pessoas

Metamorfose das Borboletas

A atividade Metamorfose das Borboletas permitir que a criança obtenha contato e relações com pequenos animais, além de possibilitar que ela explore o ambiente natural e vivencie formas de vida diferentes.

Público-alvo: crianças de 3 a 6 anos

Quando: de terça a quarta-feira, às 10h ou às 14h

Duração: 1h30

Participantes: até 20 pessoas

Quem são os artrópodes

Na atividade “Quem são os Artrópodes” os visitantes aprendem a identificar os animais artrópodes através modelos ampliados de suas características morfológicas. Os educadores ensinam a interpretar modelos e a compará-los com os animais reais.

Público-alvo: alunos do Ensino Fundamental I

Quando: de terça a sexta-feira, às 10h ou às 14h

Duração: 1h30

Número de participantes: até 20 pessoas

Por que existem artrópodes no mundo?

Essa oficina visa identificar as características que definem um animal artóprode. Os educadores discutem como essas propriedades permitiram o sucesso evolutivo dos artrópodes e classificam os animais em seus grupos internos (insetos, quelicerados, crustáceos, diplópodes e quilópodes) a partir da observação de suas formas.

Público-alvo: Ensino Fundamental II e Médio

Quando: de terça a quarta-feira, às 10h ou às 14h

Duração: 1h30

Participantes: até 20 pessoas

museu-biologico-do-instituto-butantan

Pesquisador por um dia: o trabalho de campo do biólogo

Essa atividade tem o objetivo de mostrar o trabalho em campo do biólogo que atua com animais peçonhentos. Os alunos têm a oportunidade de vivenciar como os animais são localizados em uma floresta e quais são os métodos para coletá-los.

Público-alvo: Ensino Fundamental II e Médio

Quando: de terça a quarta-feira, às 10h ou às 14h

Número de participantes: até 30 pessoas

Animais Peçonhentos: aranhas, escorpiões e serpentes

Essa oficina tem como objetivo apresentar os animais peçonhentos como parte integrante dos seres vivos. Os educadores transmitem conhecimentos sobre as toxinas produzidas pelos animais como estratégias para capturar alimentos e para se defender no meio em que vivem. Além disso, os alunos aprendem em quais circunstâncias acontecem acidentes com animais peçonhentos e como agir nesta situação.

Público-alvo: Ensino Fundamental II e Médio

Quando: de terça a quarta-feira, às 10h ou às 14h

Duração: 1h30

Participantes: até 20 pessoas

O agendamento para a visitação ao Instituto Butantan deve ser feito pelo telefone (11) 2627-9452 ou pelo e-mail falecomhorto@butantan.gov.br. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.