Instituto Butantan é autorizado a iniciar a última fase de testes da vacina contra dengue

Boa notícia para os brasileiros. Nesta sexta-feira (11), a Anvisa (Agência Nacional de Vigiância Sanitária) autorizou o Instituto Butantan a começar a terceira e última fase de testes da vacina contra dengue. A partir de agora, estarão em análise elementos relacionados à qualidade, segurança e eficiência do material. O aval veio 8 meses após o instituto protocolar o pedido para iniciar essa etapa derradeira de testes.

instituto-butantan-vacina-dengue

Em nota oficial, a Anvisa explicou que supervisionou todo o trabalho, “o que contribuiu para o processo de análise fosse realizado dentro dos padrões internacionais de qualidade, uma vez que a liberação de uma vacina para teste em milhares de pessoas, como ocorre na fase 3, exige que se tenha absoluta certeza da segurança do produto”.

Como funcionam os testes

Nos estudos anteriores, o Butantan testou a vacina em animais e em 300 humanos. Todas as experiências foram bem sucedidas. Paralelamente, testes similares realizados nos Estados Unidos apontaram que o produto é totalmente seguro e eficaz para combater a dengue. A vacina tem potencial para proteger contra os quatro tipos do vírus com apenas uma dose.

Com a liberação da Anvisa para a última fase de experimentos, 17 mil voluntários de 2 a 59 anos serão imunizados. O plano de vacinação será realizado em 15 centros de saúde distribuídos pelo Brasil, incluindo o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) e o Hospital das Clínicas da Facultade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HC-FMRP-USP).

Distribuição

O Butantan trabalha com a possibilidade de iniciar a distribuição da vacina em 2016, dois anos antes do planejamento previsto inicialmente. Atualmente, a instituição tem capacidade para produzir até 500 mil doses por ano, mas prevê a construção de uma planta que teria estrutura para atender uma demanda superior a 60 milhões de doses anuais.